“Espero que me escolham”: menino sem lar faz apelo e recebe mais de 10 mil pedidos de adoção

 “Espero que me escolham”: menino sem lar faz apelo e recebe mais de 10 mil pedidos de adoção


Jordan sempre quis uma família, e conseguiu realizar esse grande sonho após uma declaração emocionante. Confira!

Para muitos de nós, a família é algo natural. Desde que nascemos, contamos com a presença dessas pessoas em nossas vidas, e compartilhamos momentos bons e ruins ao seu lado, sabendo que nos amam por quem realmente somos e que sempre poderemos contar com o seu apoio incondicional.

No entanto, para outras, em especial crianças, ter uma família é seu maior sonho. Elas foram deixadas muito cedo e cresceram em abrigos, esperando ansiosamente que alguém as queira, para que possam finalmente entender como é crescer com pai e mãe, tendo amor, carinho e apoio.

Uma das muitas crianças que cresceram nessa realidade foi o pequeno Jordan, de 9 anos, estadunidense. O pequeno já passou por muitos problemas, apesar da pouca idade e, segundo a CNN, já se mudou muito nos seis anos em que está sob o cuidado do Departamento de Serviços Humanos de Oklahoma.

Em uma entrevista de agosto de 2020 a uma afiliada da emissora, o menino disse que esperava ser escolhido para adoção e que gostaria de ter uma família e pessoas que pudesse chamar de “mãe” e “pai”.

Perguntado o que escolheria, se tivesse três desejos, o garotinho ainda disse que só precisa de um: uma família.

A entrevista viralizou em diversos locais do país, e os resultados dessa popularidade não podiam ser melhores. Muitas pessoas se solidarizaram com sua situação e milhares de famílias em busca de um filho adotivo se interessaram por realizar seu maior sonho.

Segundo a CNN, o Departamento de Serviços Humanos de Oklahoma afirmou que recebeu mais de 10.000 pedidos de adoção vindos de todo o país para Jordan.

Casey White, porta-voz da agência, disse que muitos pais já estavam passando pelo processo para adotar uma criança e, quando ouviram a história de Jordan, interessaram-se pelo seu caso.

Ela informou que a agência gostaria que uma família de Oklahoma adotasse Jordan, para que ele pudesse manter um relacionamento com seu irmão mais novo, que foi adotado separadamente. Também acrescentou que Jordan precisa de uma família compreensiva, com experiência de paternidade e criação de crianças com traumas.

Felizmente, poucos dias depois da repercussão da história, Christopher Marlowe, especialista em bem-estar infantil encarregado de encontrar um lar permanente para o menino, conseguiu alcançar seu objetivo.

Segundo o Metro, no fim de agosto, Jordan se mudou para a casa da nova família, selecionada a partir de uma combinação considerada certa para o menino.

Detalhes sobre a nova casa e família foram mantidos em sigilo para que Jordan aproveitasse com liberdade esse momento tão aguardado por ele.

Enquanto procurava um lar para Jordan, Marlowe informou que há 7.700 crianças em orfanatos em Oklahoma, e que espera que as pessoas comovidas com o apelo de Jordan se interessem em adotar outras crianças.

Que história especial! Jordan realizou seu sonho e abriu os olhos da população para crianças que vivem essa mesma situação!

Que ele seja muito feliz e que outras crianças possam se beneficiar de sua declaração tão especial.

GOSTOU? COMPARTILHE!






TAG